Terça-Feira, 25 de Abril de 2017
Publicidade
Publicidade
De: BEATO SALU Para: SITUAÇÃO - Oi pessoal, estou de volta. Queria saber em se con.. Leia + | De: Bacurau forte Para: Prefeito de Tacima - Sr. prefeito , venho de publico apelar pra sua ben.. Leia + | De: Riva Santos Para: funcionários - Parabéns a toda equipe que faz a limpeza da praça .. Leia + | De: Peritum Para: Iran Motos - Ao ler a reportagem sobre a união das oposições me.. Leia + | De: bicudo fiel Para: TACIMA - faze um fejoada com apoio da prefeitura e cobrara .. Leia + | De: oliveira Para: prefeitura de tacima - senhor prefeito mande limpar o cemiterio que esta.. Leia + | De: bicudo fiel Para: G NADA - E O G7 FICOU EM Q? EM NADA, KD LAU, JOSA BUIU E PI.. Leia + | De: morado Para: De morado do conjunto marizete Dutra - de morado do conjunto Marizete dutra ;estamos no e.. Leia + | De: Ararunense Para: População - Uma vergonha a estrada de aceso ao sitio Macapá, t.. Leia + | De: Edigley Alves Sousa Para: ANP (Agência Nacional de Petroleo) - Eu gostaria muito de saber limite é esse que a ANP.. Leia + | De: Aelson Maracaja Para: A população de Araruna - A Resolução do Conanda: 170/2014, esta resolução m.. Leia + | De: Aelson Maracaja Para: A população de Araruna - Que vergonha sabe que a Câmara Municipal de Ararun.. Leia + | De: bacurau tacimense Para: prefeito - sr pref. nao baixa a cabeca nem fique de coca pra .. Leia + | De: Ararunense comprometido com o crescimento Para: Secretaria de saude e Prefeita - Gostaria apenas de registrar a brilhante conferenc.. Leia + | De: Professora Newman Pinheiro Para: ARARUNA-PARAÍBA - Neste dia, 10 de julho de 2015, nosso Município co.. Leia + |
Wellington Rafael
Geógrafo, Especialista em Geografia e Território, acadêmico do curso de História pela UEPB. Natural de São Paulo/SP, residente em Araruna - PB.
Email: well.geografia87@hotmail.com | Twitter: @wraffael
Coluna | Cultural
Postado em 11 de Junho de 2014 ás 21:00 h
A Fazenda Maquiné - Patrimônio histórico e cultural de Araruna
Aspecto da Fazenda Maquiné, com o Casarão e Capela. Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.
Publicidade

 

Distante a poucos quilômetros (2), da sede da cidade de Araruna, encontramos um lugar bucólico, de paisagens naturais bonitas e uma riqueza cultural surpreendente, nos referimos a Fazenda Maquiné, um verdadeiro tesouro de riqueza histórica do município. A Fazenda Maquiné se encontra onde havia antes um engenho de mesmo nome "Engenho Maquiné", de propriedade do famoso Targino Pereira da Costa, patriarca da Família Targino, falecido em 30 de agosto de 1887, membro da primeira Câmara de Vereadores.
O Maquiné representa um belo conjunto histórico arquitetônico constituído pela casa-grande capela, armazém,senzala e casa dos moradores, sendo esta capela a edificação mais antiga da fazenda, herdada por Dona Jesuína Paula d'Assunpção, cabendo ao seu filho Francisco Targino da Costa, que se ordenara padre o gesto da construção da capela em 1897, que tem como santos padroeiros Nossa Senhora do Bom Socorro e São Francisco de Assis. Cabe-se ressaltar que este padre, popularmente conhecido por Padre Targino, foi vigário da Paróquia de Araruna entre 1906 e 1919. 

 

Casarão da fazenda Maquiné

 

Sobre este fato trazemos reprodução feita por Humberto Fonseca de Lucena, em seu livro "A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Serra de Araruna" em 2000, anotações feitas pelo próprio Padre Targino em punhos de eminente valor histórico:  
Aos onze de Março de 1897, às 10 horas da manhã, de licença do Exmo Sr. Bispo Diocesano, fiz a bênção da 1ª pedra da Capela de N. Senhora do Bom Socorro e de S. Francisco d'Assis, neste Engenho do Maquiné, perante as testemunhas as Exmas Senhoras Donas Jesuína Paula d'Assumpção, Maria Amavel Targino Baracuhy, Guilhermina Targino, Benecdita Targino, Rosa Targino, Ignacia Targino, Paulina Targino, Joana Elvira Targino, Anna Angelina Targino, Anna Lyluiosa; os protetores perpétuos = Padre Francisco Targino Pereira da Costa, Targino Pereira da Costa e Pedro Targino Pereira da Costa; os paraninfos - Coronel Francisco Duarte dos Santos, Targino Pereira Neto, Joaquim da Silva Barboza Junior, Manoel Belmont, João Theodosio, Henrique Pereira da Costa, Pedro Moreira d'Alcântara, Augusto Belmont, José Pereira da Costa, Anolino Pereira da Costa, Luiz Pereira da Costa, João Pereira de Sá Serrão, João Baptista d'Andrade, João Gomes do Nascimento Lyra, João Horácio Fernandes Bezerra, Ildelfonso José Fernandes, Pedro Assendino da Costa Teixeira, João Gomes d'Oliveira Francisco Garcia da Silva e Felizberto.

Do que faço este termo.
Maquiné, 11 de março de 1897
Pe. Francisco Targino Pereira da Costa

 

Padre Francisco Targino Pereira da Costa, vigário da Paróquia de Araruna entre 1906 e 1919. 
Fotografia do século XIX. Fonte: Humberto Fonseca de Lucena.

 

 

Capela da Fazenda Maquiné, dedicada a N. Senhora do Bom Socorro e a São Francisco de Assis.
Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.

 

Frontão triangular da capela dedicada a Nossa Senhora do Bom Socorro e São Francisco de Assis.
Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

Interior da capela com destaque para o altar, 2014. Foto: Acervo pessoal de Wellington Rafael

 

Ainda que em mal estado de conservação, a capela da fazenda ainda é a mais bela das capelinhas do município, seja por seu charme, pelas suas características neoclássicas, refletindo no seu estilo barroco rural, como nos seus arcos ogivais de neogótico, além de um frontão triangular. O casarão da fazenda encontra-se com a fachada em estado razoável de conservação, seguindo imponente como vigoroso testemunho dos séculos, aos que visitam o local, o mesmo não pode-se dizer de seu interior, onde algumas paredes apresentam sérias rachaduras, estando o seu sótão caído parcialmente há alguns anos, encontramos o interior do casarão em estado deplorável, digno de dó, sofrendo muitas vezes invasões de pessoas má intencionadas que realizam vez ou outra algum ato de vandalismo no local, diante de tantos imbróglios a resistência do casarão é surpreendente.
Infelizmente a antiga Fazenda Maquiné carece de um plano de políticas públicas, voltadas à preservação do patrimônio histórico, visando tombamento e restauração das edificações, que serviriam de ação para a implantação e efetivação de mais uma ramificação e atração turística para o município, onde o turismo histórico, rural, religioso e cultural se enquadrariam perfeitamente em seus espaços, trazendo nova utilidade para o esquecido Maquiné, ao invés disso, temos como visitantes apenas os marimbondos e morcegos que infestam o local.

 

Visão frontal do alto da fachada do casarão da Fazenda Maquiné. Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.

 

 

Fachada frontal do casarão trazendo a sua data de sua fundação "1897". Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

Lateral direita do casarão da fazenda. Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

Lateral esquerda do casarão da fazenda. Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

O antigo Maquiné era o local das reuniões dos famosos "barões de Araruna", que eram a classe mais abastada da cidade, a chamada "nata" da sociedade ararunense á época. Contam os mais antigos que na fazenda existia escravidão, embora não se possa mais encontrar no interior da casa-grande instrumentos de tortura removidos pelos herdeiros descendentes que se desfizeram deles no decorrer do tempo.

Por conta do abandono e por não haver a várias décadas pessoas habitando no casarão, criaram-se diversas histórias de assombrações que circundam o local, onde se falam que existiria por perto nos arredores da fazenda um antigo cemitério, e que as almas dos mortos assombram a fazenda.  Ronaldo Targino Moreira, familiar dos proprietários, nos conta sobre uma história de que todos os primogênitos nascidos no casarão tendiam a morrerem na infância, e que este fato se repetiu por diversas vezes, seja por coincidência ou maldição e isto causou o afastamento dos moradores do lugar.

 

Porta de entrada do casarão a sua direita, destacando outros cômodos. 
Foto: Wellington Rafael. 2014.

 

Interior do casarão. Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

Janelas frontais em estado avançado de deterioramento, vista no interior do casarão.
Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.

 

Aspecto deteriorado da parte superior do casarão, onde desabou parcialmente o sótão. 
Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

 

Escadaria que dá acesso ao sótão. Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.

 

 

Aspeto interno do interior do casarão. Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.

 

 

Antigo local utilizado para descaroçamento de algodão. Foto: Wellington Rafael, 2014.

 

 

Antigo banheiro em cima de um lajeiro, 2013. Foto: Wellington Rafael da Silva, 2014.

 

Atualmente a fazenda está em nome de propriedade pertencente ao Sr. Durval Falcão, esposo da Srª Maud Targino Falcão, bisneta do patriarca do clã  Targino Pereira da Costa, e irmã da Srª Maura Targino Moreira, ex-prefeita do município, e que por pertencer a propriedade particular encontravam resistência quanto a tombamento e reforma das edificações, e nem apresentam interesse próprio em sua preservação a deixando relegada ao relento. Embora, recentemente a família demonstrou interesse em realizar um comodato visando restauração da capela da fazenda, juntamente com a Paróquia de Araruna, através do Pe. João Firmo, já para as festividades dos 160 anos da paróquia este ano.

 

Fazenda Maquiné e toda sua beleza destacada em fotografia de Arthur Ribeiro em 2009.

 

Torçamos que este empreendimento de restauro da capela dê certo, e que possivelmente sirva de estimulo para o tombamento e restauro total também do casarão, pois a situação em que ele se encontra com paredes rachadas, sótão em pleno estágio de desabamento total, possa talvez não aguentar as possíveis fortes chuvas dos próximos anos, que sejam tomadas medidas que salvem este patrimônio de grande importância no município. 
Wellington Rafael


Referência: 
LUCENA, H.F. A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Serra de Araruna, 2000. João Pessoa - PB. A União, 189 páginas.

 

Por: Wellington Rafael
Link:
Comentários ()