Paraíba
Dengue: registros de casos na Paraíba caem durante pandemia

Publicado em 22/06/2020 18:53

Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde, divulgou nesta segunda-feira (22), o Boletim Epidemiológico da 24ª Semana Epidemiológica – até o dia 13 de junho, o qual registra queda nos casos das arboviroses (Dengue, Chikungunya e Zika). Este é o quinto boletim divulgado em meio à pandemia e a SES observa que há uma subnotificação dos casos. Neste período, a SES permanece com as ações de combate às arboviroses em todo estado.

De acordo com o Boletim, foram registrados 3.393 casos prováveis de dengue até a 24ª Semana Epidemiológica, uma queda de 68,83%, na comparação com o ano passado neste mesmo período, quando foram registrados 10.885 casos prováveis. Em relação à Chikungunya, foram notificados 402 casos prováveis, enquanto em 2019 houve 811 casos, o que corresponde a uma queda de 50,43%. Neste ano, são 81 casos prováveis de Zika, representando um decréscimo de 68,85% em comparação ao ano passado, com 260 casos prováveis.

“Assim como ocorre em todos os segmentos, a pandemia também vem afetando a busca da população ao atendimento médico e, consequentemente, as notificações das arboviroses que não estão sendo realizadas. Muitas das ações presenciais não foram executadas efetivamente, mesmo assim, a SES vem realizando as ações de apoio junto às Secretarias Municipais de Saúde”, disse a técnica das Arboviroses, da SES, Carla Jaciara.

O Governo do Estado continua realizando capacitações; manejos clínicos e discussões de estratégias para o controle das doenças. Com o período chuvoso, a SES faz diversas recomendações às Secretarias Municipais: realizar coleta de material para exames; investigar, acompanhar e encerrar os casos notificados para as três doenças e sensibilizar a população para a luta no combate ao mosquito, eliminando os criadouros do Aedes Aegypti.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Entre as ações, Carla também enfatizou o Projeto Força-Tarefa, do Ministério da Saúde, que tem o objetivo de apoiar o trabalho das Secretarias de Saúde dos Estados para dar suporte às ações que estavam programadas, mas não foram realizadas, devido à pandemia. “Este Projeto integra as ações de vigilância em saúde e atenção primária para o fortalecimento do SUS. Além disso, são envolvidos os apoiadores dos municípios e do Cosems”, falou.

E, no que diz respeito à assistência, como as três doenças (Dengue, Chikungunya e Zika) têm alguns sintomas semelhantes aos da Covid-19, a exemplo de febre e dor no corpo, a orientação é para que a pessoa que esteja sintomática procure os Postos de Saúde ou as UPAs.

 

Redação


APP do SensocriticoPB
Google Play Store Apple App Store