Paraíba
‘É SUGESTIVO’: Raniery diz que paralisação geral do legislativo pode ser manobra contra CPI; Cida contesta
Raniery Paulino ainda sugeriu que os deputados tenham um local específico para fazer reuniões deliberativas enquanto o prédio do legislativo está em reforma.

Publicado em 04/02/2019 19:35

Raniery Paulino e Cida Ramos (Foto: Reprodução)

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Raniery Paulino (MDB), disse que o fechamento da Casa pelos próximos 15 dias pode ser uma manobra governista para evitar a abertura de  uma Comissão Parlamentar de Inquérito proposta pela oposição para investigar os contratos com a Cruz Vermelha. ´É sugestivo a isso’, afirmou.

O deputado emedebista disse ser favorável às adaptações no plenário e no prédio da Assembleia, para torná-los acessíveis à deputada Cida Ramos e aos visitantes com necessidades especiais, mas criticou a paralisação geral dos trabalhos legislativos.

“Fechar o protocolo da Assembleia é muito estranho, porque a própria Assembleia precisa fechar despachos, enviar despachos, estamos no início de uma legislatura, inclusive há atos para serem assinados pela Mesa Diretora. Então me causa muita estranheza o fechamento do protocolo para recepcionar encaminhamentos e requerimentos”, afirmou à reportagem do Polêmica Paraíba.

Ao ser questionado se estava se referindo a uma suposta manobra governista contra a abertura de uma CPI para investigar a Cruz Vermelha, ele respondeu que sim.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“É bem sugestivo a isso. Estou fazendo uma apelo público ao Presidente da Casa, para que ele mantenha ao menos o mínimo de funcionamento. A minha proposta, inclusive, foi que a Assembleia fizesse as obras de acessibilidade para que todos tenham acesso à Casa, especialmente a deputada  Cida Ramos, mas que isso não ficasse no prejuízo do trabalho da Assembleia”, ponderou.

Raniery Paulino ainda sugeriu que os deputados tenham um local específico para fazer reuniões deliberativas enquanto o prédio do legislativo está em reforma.

“Minha sugestão foi que tivéssemos um local para fazer reuniões deliberativas enquanto essas obras não concluem, e eu acho que tem que toda a Assembleia tem que estar atendendo a essas necessidades especiais para todo o cidadão, inclusive pedi  ao CREA e ao Corpo de Bombeiros para fazerem uma inspeção geral na Sede da Assembleia”, pontuou.

Outro lado 

A deputada Cida Ramos disse à reportagem do Polêmica Paraíba, a que ‘uma coisa não tem nada a ver com a outra’, e voltou a defender a necessidade da suspensão dos trabalhos legislativos para a efetivação das reformas no prédio da Assembleia.

“A gente para agora, diminuímos nossas férias em quinze dias, não tem problema. É preciso que as pessoas entendam que a acessibilidade não é problema da deputada Cida Ramos, é um problema da Paraíba. Como pode uma Casa que elabora leis desrespeitar leis? Não tem nada a ver uma coisa com a outra”, disse.

A Assembleia voltará a funcionar no dia 19 de fevereiro, após as reformas terem sido concluídas.

 

Por Polêmica Paraíba


APP do SensocriticoPB
Google Play Store Apple App Store