Paraíba
Economia com salários dos prefeitos do Sertão caso Bolsonaro acabe com cidades chega a quase R$400 mil

Publicado em 09/11/2019 16:05

Reprodução

Com a proposta do presidente Jair Bolsonaro, referente ao Pacto Federativo apresentada nessa terça-feira (05) em forma de PEC, prevendo a extinção de cidades com menos de 5 mil habitantes e arrecadação própria.

 

VEJA MAIS: Proposta de Bolsonaro pode acabar com 34 cidades no Sertão da Paraíba; 7 são da Região de Cajazeiras

Nestes municípios, somente retirando os salários dos prefeitos, a Paraíba teria uma economia de R$ 540.932,15‬, mas a proposta acabaria também com os cargos vice-prefeito e vereadores.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

 

No Sertão da Paraíba, 34 cidades estão na lista e a economia aos cofres públicos seria de R$ 394.900. Na Região de Cajazeiras, as sete cidades economizariam R$ 81.500, somente com salários de prefeitos.

Municípios com pouca densidade demográfica paga salários muito altos aos gestores. São os casos das pequenas cidades de Santa Terezinha, que tem como prefeita Terezinha Lucia Alves de Oliveira, e de Vista Serrana, que é representada por Sérgio Garcia da Nóbrega. Cada um destes prefeitos recebem salários de R$ 16 mil.

Há também os bons exemplos como: o prefeito de Catingueira, Odir Pereira Borges Filho e o gestor de São Francisco, João Bosco Gadelha de Oliveira Filho, que optaram por não receber salários. Mais dois prefeitos paraibanos não recebem vencimentos.

Veja a população de cada cidade e quanto o prefeito ganha:

Bom Sucesso – 4.994
Pedro Caetano Sobrinho – R$ 15.000

Catingueira – 4.929
Odir Pereira Borges Filho – sem salário

Monte Horebe – 4.789
Marcos Eron Nogueira – R$ 8.000

Lagoa – 4.679
Gilberto Tolentino Leite Junior – R$ 13.500

São José de Espinharas – 4.665
Antônio Gomes da Costa Netto – R$ 13.000

Santa Terezinha – 4.585
Terezinha Lucia Alves de Oliveira – R$ 16.000

São Bentinho – 4.492
Giovana Leite Cavalcanti Olímpio – R$ 15.000

Poço de José de Moura – 4.276
Aurileide Egídio de Moura – R$ 14.000

Mãe d’Água – 4.020
Francisco Cirino da Silva – R$ 13.000

Salgadinho – 3.919
Marcos Antônio Alves – R$ 13.000

São José de Princesa – 3.908
Maria Assunção Vieira – R$ 7.000

Assunção – 3.870
Luiz Waldvogel de Oliveira Santos – R$ 9.000

Pedra Branca – 3.800
Allan Pheliphe Bastos de Sousa – R$ 11.700

Poço Dantas – 3.777
José Gurgel Sobrinho – R$ 15.000

Vista Serrana – 3.773
Sergio Garcia da Nóbrega – R$ 16.000

Cacimba de Areia – 3.729
Paulo Rogério de Lira Campos – R$ 9.200

Santa Inês – 3.597
João Nildo Leite – R$ 14.000

São José do Bonfim – 3.526
Rosalba Gomes da Nóbrega – R$ 14.000

Emas – 3.505
José William Segundo Madruga – R$ 12.000

Bernardino Batista – 3.393
Gervázio Gomes dos Santos – R$ 12.000

São Francisco – 3.371
João Bosco Gadelha de Oliveira Filho – sem salário

Cajazeirinhas – 3.181
Francisco de Assis Rodrigues de Lima – R$ 15.000

Serra Grande – 3.089
Jairo Halley Moura Cruz – R$ 15.000

São Domingos – 3.087
Odaisa de Cássia Q. da S. Nóbrega – R$ 14.000

Mato Grosso – 2.889
Raimundo José de Lima – R$ 12.000

Várzea – 2.779
Otoni Costa de Medeiros – R$ 13.000

Lastro – 2.749
Athaide Gonçalves Diniz – R$ 14.000

Joca Claudino – 2.685
Jordhanna Lopes dos Santos Duarte – R$ 10.500

Carrapateira – 2.631
Marinedia da Silva Pereira – R$ 8.000

Bom Jesus – 2.547
Roberto Bandeira de Melo Barbosa – R$ 14.000

Curral Velho – 2.521
Joaquim Alves Barbosa Filho – R$ 10.000

Passagem – 2.402
Magno Silva Martins – R$ 8.000

Areia de Baraúnas – 2.140
Maria da Guia Alves – R$ 12.000

Quixaba – 1.929
Cláudia Macário Lopes – R$ 13.000

São José do Brejo do Cruz – 1.791
Ana Maria da Silva Oliveira – R$ 10.000

DIÁRIO DO SERTÃO


APP do SensocriticoPB
Google Play Store Apple App Store