Paraíba
EXONERADO EM FEVEREIRO DE 2018: Sagres mostra pagamento de 13º salário de Romero Rodrigues à assaltante foragido do PB1
A política paraibana sempre surpreende.

Publicado em 16/02/2019 12:51

Reprodução

A política paraibana sempre surpreende. Mesmo quando prefeituras alegam graves problemas financeiros, é possível encontrar dados inusitados em consulta ao sistema do Tribunal de Contas do Estado. O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), recentemente licenciado, pagou, em 2018, 13º salário a um assessor de gabinete que foi preso por assalto a bancos e está foragido do presídio PB1, de João Pessoa.

Romário Gomes Silveira, conhecido como Romarinho, foi preso no início do ano passado, enquanto trabalhava no gabinete do prefeito Romero Rodrigues, foi exonerado, mas o Sagres traz o inusitado dado de que Romário teria direito à quantia de R$ 89,01, em dezembro de 2018, correspondente ao período que trabalhou com Romero como comissionado no Gabinete do Prefeito com o cargo de Assessor Especial I.

Além de Romarinho, a família Silveira tem mais representantes que usufruem da confiança do gestor campinense. A mãe de Romarinho, Maria do Rosário Silveira, ainda continua na lista de comissionados da gestão do prefeito de Campina Grande. Maria do Rosário é líder comunitária do bairro da Liberdade e teve um grande aumento de salário, segundo o Sagres. Ela recebia R$ 2 mil e passou a receber, desde outubro de 2018, R$ 4 mil.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

 

Polêmica Paraíba

 


APP do SensocriticoPB
Google Play Store Apple App Store