Universidade
UFPB tem 51 obras paralisadas e reitora descarta criação de novos cursos sem estrutura garantida
“Nós não vamos criar novos cursos se nós não tivermos professores, servidores técnico-administrativos, estrutura física e as devidas gratificações”, declarou a reitora.

Publicado em 05/02/2019 18:21

Foto: Walla Santos

A reitora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Margareth Diniz, está em Brasília nesta terça-feira (05) em busca de soluções para as obras paralisadas na instituição. Em reunião no Ministro da Educação, Margareth buscará respostas sobre como serão repassados os recursos para a UFPB.

Atualmente, existem 51 obras paralisadas na UFPB, de acordo com Margareth Diniz. Em entrevista exclusiva ao ClickPB, Margareth disse que as obras que estão paralisadas são de extrema importância para a comunidade universitária.

“Muitas vezes parece que essa obra estava paralisada ou não foi entregue à comunidade universitária porque faltava pintar e pôr algumas portas. Não é isso. As obras estão paralisadas por falta de projetos, outras por projetos errados, outras por problemas que nós tivemos no dia a dia do trâmite da conclusão da obra e aí eu vou apresentar sim ao Ministério da Educação. Dizer quantas obras nós temos paralisadas, quanto nós precisamos para resolver essa questão das obras”, explicou Margareth Diniz.

Ela ainda destacou que algumas obras já foram retomadas, como a do prédio da pós-graduação do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). A reitora afirmou que “esperamos ainda esse ano retomar várias outra sobras importantes pra instituição”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

 

ClickPB


APP do SensocriticoPB
Google Play Store Apple App Store