Paraíba
Ato relembra ‘Horror de Queimadas’, sete anos após o crime
“Barbárie de Queimadas”

Publicado em 12/02/2019 17:35

Reprodução

Nesta terça-feira (12), sete anos após o crime que ficou conhecido como a “Barbárie de Queimadas”, quando cinco mulheres foram estupradas e duas delas mortas, a família das vítimas promove uma celebração marcando a data. O ato acontece às 19h, na rua César Ribeiro, no Centro de Queimadas, no Agreste paraibano.

O crime aconteceu entre a noite do dia 11 e a madrugada do dia 12 de fevereiro de 2012. Segundo a acusação do Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB), todo o crime foi premeditado 15 dias antes e teve como mentor o acusado Eduardo do Santos Pereira. O estupro das vítimas seria um presente de aniversário para o irmão dele, Luciano Pereira dos Santos. Os dez homens combinaram que durante a festa de aniversário, três deles apagariam o sistema de energia e invadiriam a casa com máscaras de carnaval se passando por assaltantes para poder render as vítimas e, depois que elas fossem amarradas e vendadas, todos iriam estuprá-las.

Entre os envolvidos estão sete adultos, que já foram julgados e condenados. Além destes, mais três homens que eram adolescentes na época do crime, passaram três anos internados no Lar do Garoto, em Lagoa Seca, mas foram libertados em fevereiro de 2015.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ato 
O ato desta terça-feira será uma celebração, onde a família deve rezar um terço “pelas almas” das vítimas. Além disso, vai acontecer o lançamento da comissão de um livro sobre o caso, com previsão de ser publicado em 2020.
 
 
Paraíba Já


APP do SensocriticoPB
Google Play Store Apple App Store