Cultura

Anitta diz ‘fora, Bolsonaro’ e debocha de decisão do TSE contra atos no Lollapalooza

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cantora Anitta comentou a recente liminar do TSE, que classificou como propaganda eleitoral as manifestações políticas de artistas no festival Lollapalooza e determinou multa de R$ 50 mil para a organização do evento se houver outras. Segundo ela, tendo de pagar aquele valor, no máximo ela teria de deixar de comprar uma bolsa.

“50 mil? Poxa… menos uma bolsa. FORA BOLSONAROOOOO. Essa lei vale fora do país? Pq meus festivais são só internacionais”, escreveu a cantora em seu perfil numa rede social. Na noite de sábado, a carioca dividiu o palco com a americana Miley na edição paulistana do festival.

A decisão liminar proíbe manifestações a favor ou contra qualquer candidato ou partido político, e foi tomada no sábado. Ela acata parcialmente um pedido da campanha do presidente Jair Bolsonaro, do PL, realizado na manhã daquele mesmo dia. Os advogados do PL também tinham solicitado condenação do Lollapalooza por propaganda eleitoral antecipada, o que não ocorreu.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Lollapalooza às 9h30 deste domingo (27). O festival ainda não se posicionou ante a decisão do TSE.

O atual presidente, Jair Bolsonaro, do PL, foi o principal alvo dos protestos nos dois primeiros dias do festival. Na sexta, a cantora Pabllo Vittar desceu para a plateia e pegou uma bandeira vermelha com o rosto do ex-presidente Lula antes de deixar o palco. Já Marina – antes à frente da banda Marina and The Diamonds– xingou Bolsonaro e o mandatário russo Vladimir Putin.

Juristas ouvidos pela reportagem consideram que a decisão do TSE, o Tribunal Superior Eleitoral, de vetar novos atos políticos contra ou a favor de candidatos ou partidos políticos no Lollapalooza confunde propaganda eleitoral com liberdade de expressão

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo