Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Publicidade
Publicidade
De: BEATO SALU Para: SITUAÇÃO - Oi pessoal, estou de volta. Queria saber em se con.. Leia + | De: Bacurau forte Para: Prefeito de Tacima - Sr. prefeito , venho de publico apelar pra sua ben.. Leia + | De: Riva Santos Para: funcionários - Parabéns a toda equipe que faz a limpeza da praça .. Leia + | De: Peritum Para: Iran Motos - Ao ler a reportagem sobre a união das oposições me.. Leia + | De: bicudo fiel Para: TACIMA - faze um fejoada com apoio da prefeitura e cobrara .. Leia + | De: oliveira Para: prefeitura de tacima - senhor prefeito mande limpar o cemiterio que esta.. Leia + | De: bicudo fiel Para: G NADA - E O G7 FICOU EM Q? EM NADA, KD LAU, JOSA BUIU E PI.. Leia + | De: morado Para: De morado do conjunto marizete Dutra - de morado do conjunto Marizete dutra ;estamos no e.. Leia + | De: Ararunense Para: População - Uma vergonha a estrada de aceso ao sitio Macapá, t.. Leia + | De: Edigley Alves Sousa Para: ANP (Agência Nacional de Petroleo) - Eu gostaria muito de saber limite é esse que a ANP.. Leia + | De: Aelson Maracaja Para: A população de Araruna - A Resolução do Conanda: 170/2014, esta resolução m.. Leia + | De: Aelson Maracaja Para: A população de Araruna - Que vergonha sabe que a Câmara Municipal de Ararun.. Leia + | De: bacurau tacimense Para: prefeito - sr pref. nao baixa a cabeca nem fique de coca pra .. Leia + | De: Ararunense comprometido com o crescimento Para: Secretaria de saude e Prefeita - Gostaria apenas de registrar a brilhante conferenc.. Leia + | De: Professora Newman Pinheiro Para: ARARUNA-PARAÍBA - Neste dia, 10 de julho de 2015, nosso Município co.. Leia + |
Postado em 04 de Dezembro de 2017 ás 14:05 h
Adversários querem “esmagar” Cássio na campanha pela reeleição
Publicidade

Nonato Guedes

   Líderes do PT paraibano e aliados do governador Ricardo Coutinho (PSB) estão abrindo com antecedência o que chamam, nas conversas “em off”, de temporada de caça ao senador Cássio Cunha Lima, do PSDB. O objetivo é derrotar Cássio na batalha para ser reconduzido ao Senado – os petistas não perdoam Cunha Lima por ter votado pelo impeachment de Dilma Rousseff e sustentar ataques à agremiação e os ricardistas, que já foram aliados de Cássio, não o perdoam pela oposição feroz ao governo do Estado. Dizem, nos bastidores, que são capazes de montar rolo compressor para “esmagar” Cássio nas urnas.

A ameaça de queimação contra Cássio já produziu faíscas entre os adversários. O presidente da Executiva estadual do PT, Jackson Macêdo, numa entrevista, confirmou que a prioridade dos petistas é infligir derrota a Cássio por considerarem que ele agiu ao lado dos “golpistas” no impeachment de Dilma. O presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, ex-deputado federal, alertou que Macêdo inverte a lógica: ao invés de pugnar pela eleição de candidatos petistas, está obcecado em tentar derrotar Cássio, apesar de nunca ter sido testado em embates eleitorais majoritários ou de fôlego.

No primeiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as relações entre ele e o então governador da Paraíba Cássio Cunha Lima chegaram a ser amistosas ou cordiais. Cássio tinha crédito na cúpula nacional do PT por ter bancado, emCampina Grande, uma aliança com o PT que permitiu a ascensão de sua vice Cozete Barbosa quando ele renunciou para postular outro mandato. Os petistas paraibanos advertem que Cássio deixou uma herança maldita para Cozete e um “presente de grego” para o PT na Paraíba. Ainda assim, o então presidente Lula cortejou Cássio, chegando a recebê-lo para conversa informal no cinema do Palácio do Planalto. Cunha Lima fez-se acompanhar na sessão pelo falecido superintendente do Sebrae, Júlio Rafael, que era amigo pessoal do governador e tinha interlocução com o governo do presidente Lula.

A política de “boa vizinhança” não evoluiu para um alinhamento maior entre Cássio e os petistas. No processo de impeachment de Dilma, o senador tucano paraibano esteve na linha de frente de denúncias contra o PT e o governo de Dilma Rousseff, juntamente com Aécio Neves, que fora derrotado por Rousseff em 2014. Fazia coro a Cássio nesse fogo cruzado contra o petismo seu filho, o jovem deputado federal Pedro Cunha Lima, que disse defender princípios éticos ao se indispor com a figura da presidente e com o seu governo. Eleito governador por duas vezes, tendo sido afastado no final do segundo mandato, mediante ação judicial de adversários, Cássio se elegeu senador em 2010 com mais de hum milhão de votos.Demorou dez meses a assumir, por ter sido alcançado pela Lei da Ficha Limpa. Nesse período ascendeu o peeemedebista Wilson Santiago, que havia concorrido pelo PTB e obtivera expressiva votação ao Senado. Cássio fez gestões para assumir o mandato que havia conquistado e tratou Wilson como usurpador, até que a Mesa do Senado resolveu investi-lo, consultando o Supremo Tribunal Federal. O mandato do parlamentar expira a primeiro de janeiro de 2019 – e o nome de Cássio voltou a ser cogitado para disputar o governo, mas ele optou por se candidatar à reeleição ao Senado.

O que você achou desta notícia?
bom Gostei ruim Não Gostei
Gostei 0
Não Gostei 0
Por: Vando
Link:
Comentários ()